[RJHR Nº1] [RJHR Nº2] [RJHR Nº3] [RJHR Nº4] [RJHR Nº5] [RJHR Nº6][RJHR Nº7][RJHR Nº8]
[RJHR Nº9][RJHR Nº10]
[RJHR Nº11][RJHR Nº12][RJHR Nº13] [RJHR Nº14][RJHR Nº15][RJHR Nº16]
[RJHR Nº17]
[RJHR Nº18]


Revista Jesus Histórico e sua Recepção – Ano II [2009] - volume 3

FREYNE, Sean. Jesus, um Judeu da Galiléia: nova leitura da história de Jesus. São Paulo: Paulus, 2008. [Leia]

Daniel Brasil Justi
UFRJ / PUC-RJ
http://lattes.cnpq.br/2597339147062189


CHEVITARESE, André Leonardo. & CORNELLI, Gabriele. Judaísmo, Cristianismo e Helenismo: [Leia]
Ensaios acerca das Interações Culturais no Mediterrâneo Antigo. São Paulo: Annablume; Fapesp, 2007.

Bianca Miranda Cardoso
UFRJ
http://lattes.cnpq.br/8277187602763178



Il Vangelo di Giuda. Questioni storico-religiose. [Leia]

Ennio Sanzi

---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

O Império Romano no Século IV e os conflitos religiosos. [Leia]

Cláudio Umpierre Carlan
UNIFAL
http://lattes.cnpq.br/4993746073356123

Resumo:
Esse texto procura esclarecer o conturbado período e as reformas administrativas que vão culminar com a ascensão de Constantino, considerado por muitos como herdeiro político da Tetrarquia. Com fonte principal utilizaremos as moedas de Constantino e seus familiares. Ambas pertencentes ao acervo do Museu Histórico Nacional / RJ. A moeda estruturalmente ultrapassava os limites geográficos do poder que a emitia e definia ideologicamente não só um povo, mas também a civilização a que este pertencia.

Palavras-chave: Moeda – Poder – Roma – Império – Religião.

Abstract:
The paper aims at studying the Rome History just before Constantine ruled the Empire, considering that Constantine is considered as a direct heir of his four predecessors. The main sources is the coins Constantine and family. Both collections stored at the National Historical Museum at Rio de Janeiro, Brazil. Scholars are mostly interested in social and economic aspects, relegating to a secondary role the raw material and even the ideological concerns, so important ideologically.

Key words: Coin – Power – Rome – Empire – Religions.

---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

O Jesus Histórico Batista no Brasil do Século XIX. [Leia]

Wagner Duduch
UnB
http://lattes.cnpq.br/3506371341096701

Resumo:
O discurso da Igreja Batista sobre as motivações de sua vinda ao Brasil no século XIX e da apresentação fundamental do Jesus Histórico em seu trabalho evangelizador e missionário, via de regra, está centrado na necessidade de salvação às almas perdidas. Agrega-se ainda a este discurso o da primazia desbravadora dos missionários, abrindo caminho não só para uma nova opção religiosa, como também para a imigração de famílias americanas, provenientes do Sul dos Estados Unidos, que viriam a incorporar a ação da Igreja. Diante disto, procuramos demonstrar através da releitura da historiografia interna da Igreja Batista, que o discurso vigente, além de possuir forte componente ufanista, inverte a ordem dos fatos relativos à ação da Igreja no processo imigratório. Ao contrário, no caso brasileiro, a Igreja veio a reboque das famílias que haviam perdido seu status latifundiário monocultor e escravista no Sul dos Estados Unidos, decorrente da Guerra Civil Americana e, ao olharem para o Brasil, enxergaram a grande oportunidade de recuperar sua riqueza e modo de vida até então existente. Esta análise procura recolocar em seu devido lugar não só a ordem dos acontecimentos como também as motivações do movimento imigratório e seus principais agentes.

Palavras-chave: Protestantismo, História do Protestantismo, Imigração Protestante, Batistas, História da Igreja

Abstract:
The Baptist Church in Brazil, in the 19th c., grounded its mission in interpreting the historical Jesus the true precursor of the Church missionary mission, aiming at saving souls. Furthermore, this new religious interpretation in Brazil was linked to the coming of families from the Southern United States, in the wake of the Civil War. The paper aims at reinterpreting Baptist historiography, with its original laudatory tone. In Brazil though the Church was established as a way of reproducing in Brazil the original slave relations lost in the United States.

Key-Words: protestantism; history of protestantism; protestant immigration; Baptists; Church History.

---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

A Arché na formação do pensamento Neotestamentário. [Leia]

Jovânio Luiz Pereira
UnB

Resumo:
O cenário no qual o Novo Testamento foi escrito não é um bloco isolado na história. As alusões, apropriações, bem como as refutações também exploravam, além das concepções transmitidas pelos escritos e pela tradição judaica, alguns conceitos já existentes no mundo helênico. No que se refere à busca por aquilo que os filósofos gregos anteriormente definiram como arché (princípio, origem), os escritores neotestamentários também foram influenciados por concepções presentes na Filosofia grega. Muito tempo antes daqueles autores utilizarem este termo, os gregos já o discutiam interessados pela questão da busca por um lugar comum, um princípio, ponto ou elemento fundamental do qual ou pelo qual todas as coisas vieram à existência. O uso da arché nos escritos do Novo Testamento e suas contribuições para a formação do pensamento neotestamentário é o que este artigo propõe analisar.

PALAVRAS-CHAVE: archÄ“, princípio, Novo Testamento, formação, pensamento.

Abstract:

The landscape in which the New Testament was written is not an isolated brick in history. The allusions, appropriations, as well as the refutations also explored, besides the thoughts transmitted by the writings and Jewish tradition, some concepts already existent in the Hellenic world. Regarding the search for what the Greek philosophers previously defined arche (beginning, origin), the new-testament writers were also influenced by ideas that are present in the Greek Philosophy. Long before these authors used this term, the Greeks had already discussed it interested in the issue of the search
for a common place, a principle, point or key element of which or by whom all things came to exist. The use of arche in the writings of the New Testament and its contributions to the formation of new-testament thought is what this article aims at analyzing.

KEY-WORDS:
archē, beginning, New Testament, formation, thought.

---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

O Messias samaritano no Evangelho de João. [Leia]

Antonio Carlos Higino da Silva
UFRJ
http://lattes.cnpq.br/7688414808630436

Resumo:
Neste artigo procuraremos analisar questões centrais suscitadas a partir das principais reflexões acerca dos Messianismos no Tempo de Jesus. Compararemos as possibilidades teóricas apontas em importantes obras de referência a fim de identificar as perspectivas messiânicas que podemos encontrar na tradição dos cristãos joaninos.

Palavras-chave: Cristianismo – Judaísmo – Messianismo – Taheb - Samaritanos

Abstract:
In this article we will look for to analyze excited primordial questions from the main reflections concerning the Messianism in the Time of Jesus. We will compare the theoretical possibilities you point in important workmanships of reference in order to identify the messianic perspectives that we can find in the tradition of the joaninos Christians.

Keywords: Christianity - Judaism - Messianism - Taheb - Samaritanos

---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Das Bodas de Caná – uma aproximação à luz do Prólogo de João. [Leia]

Osvaldo Luiz Ribeiro
FaBat
http://lattes.cnpq.br/1596908442976138

Resumo:
O ensaio propõe ler a passagem joanina das “bodas de Cana” como, ao modo de uma parábola, uma ilustração plástica do tema teológico já apresentado no Prólogo do Evangelho de João – a saber: a Palavra de Deus armara a sua tenda entre “os seus”, a saber: os judeus no contexto da manutenção de sua tradição, e, contudo, tais judeus não o reconheceram como a Palavra de Deus encarnada. Em face do escândalo de alguns judeus reconhecerem em Jesus a Palavra-em-carne, ao passo que outros judeus, não, a passagem responde afirmando: a) não é o sinal que leva à fé, mas a fé que faz ver o sinal, sendo por isso que a comunidade “viu”, porque cria, ao passo que os judeus que se mantiveram apegados à tradição, não, porque não creram. No contexto desse argumento apologético, o “milagre” da transformação do vinho em água, no ambiente de uma festa de casamento, não tendo sido percebido como milagre por nenhum dos festeiros, além dos discípulos, tem a função de encenar, plasticamente, aquilo que o Prólogo já assentara teológica e polemicamente: só “nós”, isto é, os que reconheceram a Palavra encarnada em Jesus, é que “vêem” os sinais.

Palavras-chave: Caná, Jesus, Jo 2,1-11, Prólogo de João, sinais

Abstract:

The essay proposes to read John’s passage "wedding of Cana" as the manner of a parable, an illustration of the plastic theological theme as explained in the Gospel of John’s Prologue - namely the Word of God pitch their tent between "its people", namely the Jews in the context of maintaining their tradition and, however, Jews do not recognize such as the Word of God incarnate. In light of the scandal of some Jews recognizing Jesus as the Word-in-flesh, while other Jews, did not, the text responds saying: a) it’s not the sign that leads to faith, but faith that allows to see the sign, that’s the reason why the community "saw" because it creates, while the Jews who remained attached to tradition, did not, since they do not believe. In the context of the apologetic argument, the "miracle" of transforming the water into wine, in the environment of a festival of marriage were not perceived as a miracle by any of merrymakers, in addition to the disciples, it has the function to perform, plastically, what the Prologue had already built theological and polemicly: only "we", ie those who recognized the Word incarnate in Jesus, are able to "see" the signs.

---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Religious Syncretism in Mediterranean Hellenistic Culture. [Leia]

Dr. Gabriele Cornelli
Brasília University
http://lattes.cnpq.br/4547907128459717

Dr. André Leonardo Chevitarese
Federal University of Rio de Janeiro
http://lattes.cnpq.br/8607821911525405

Resumo:
O presente artigo aborda a questão metodológica da construção do discurso historiográfico sobre o sincretismo religioso, partindo da análise de importantes mediadores deste discurso no interior da literatura brasileira sobre o tema: entre eles,
Werner Jaeger, Arnaldo Momigliano, Marshal Sahlins, Carlo Ginzburg. Em oposição às leituras culturalistas, conclui-se que o historiador brasileiro, leitor tanto dos clássicos da historiografia moderna e como das sugestões que advém dos estudos antropológicos contemporâneos sobre as formas do sincretismo pode chegar a uma compreensão mais processual e plural dos processos sincréticos do mundo helenística, como acontecem de maneira especial no interior do imaginário cultural-religioso: isto é, como uma forma de re-interpretação dos elementos culturais adquiridos no processo de troca, resultando numa metodologia do trabalho histórico mais ampla e numa imagem mais aberta da grande praça que foi o helenismo.

Comentários de Ennio Sanzi a este artigo por ocasião de conferência em Roma [Leia]

 

UFRJ IH PPGHC ARCHAI Kliné Editora LHER Latindex REDIB