[RJHR Nº1] [RJHR Nº2] [RJHR Nº3] [RJHR Nº4] [RJHR Nº5] [RJHR Nº6] [RJHR Nº7][RJHR Nº8]
[RJHR Nº9][RJHR Nº10]
[RJHR Nº11][RJHR Nº12][RJHR Nº13][RJHR Nº14][RJHR Nº15][RJHR Nº16]
[RJHR Nº17]
[RJHR Nº18]

Revista Jesus Histórico e sua Recepção - Ano V [2012] - volume 9
pp.1-124

FREEMAN, Charles. The New History of Early Christianity. Yale, Yale University Press, 2011. [Leia - pp. 1-3]

Resenhado por Pedro Paulo A. Funari
IFCH/Unicamp
http://lattes.cnpq.br/4675987454835364


Da Espiritualidade à Fé na África Ocidental: Os “Dilemas” das Sociedades “Animistas” no Mundo Moderno [Leia - pp. 4-23]

Alain Pascal Kaly
Prof. História e Culturas Africanas da UFRRJ
http://lattes.cnpq.br/7388330777837115


Resumo:
O artigo busca situar os debates em torno das experiências religiosas africanas na perspectiva do multiculturalismo e movimento de luta contra a intolerância religiosa ao apresentar uma visão positiva das sociedades africanas até então – desde o período moderno – tidas como animistas.

Palavras-chave: religião africana, experiências religiosas, intolerância, multiculturalismo, animismo.

Abstract:
The article aims to situate the debates about the african’s religious experience from the perspective of multiculturalism and religion’s anti-intolerance by offering a positive view of african societies so far - from the modern period - taken as animists.

Key-words: African religion, religious experience, intolerance, multiculturalism, animism.

 

---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Seduzidos pela Dança – Salomé, a Construção de um Personagem [Leia - pp. 24-44]

Fabiana Pereira do Amaral
Mestre PPGHC/IH/UFRJ
http://lattes.cnpq.br/6173293722852713

Resumo: 
Considerada por muitos como símbolo do poder de sedução, Salomé tem sido usada como modelo de femme fatale por escritores, cineastas, poetas e demais artistas. Mas o que há de historicidade nesse personagem, cujo nome sequer é mencionado pelos evangelistas, mas que, no entanto, ao longo do tempo assumiu o papel principal na morte de João, o Batista? É o que procuramos avaliar neste trabalho, confrontando textos canônicos e extra canônicos, em busca do que há por trás desse personagem ao mesmo tempo tão conhecido e tão obscuro.

Palavras-chave: Dança, Gênero, Evangelhos, Discurso, Cristianismos.

Abstract: 
Salome is often considered a symbol of seduction and she has been used by several artists, such as writers, filmmakers and poets, as a femme fatale model. But what is the history behind this character? Her name is not even mentioned by the Evangelists although it is has been currently assumed she may have had a lead role in the death of John, the Baptist. This work tries to evaluate this aspect comparing canonical and non-canonical texts in order to understand better Salome's character, which is simultaneously so familiar and yet so obscure.

Key-words: Dance, Gender, Gospel, Discourse, Christianities.


---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

HERESIAS: Considerações sobre o conceito e algumas discussões historiográficas relacionadas à Idade Média [Leia - pp. 45-61]

José D’Assunção Barros
Departamento de História/UFRRJ
http://lattes.cnpq.br/7367148951589975

Resumo:
Este artigo busca elaborar algumas considerações sobre o conceito de heresia, bem como desenvolver algumas considerações sobre questões historiográficas para o estudo das heresias no período medieval. Parte-se de uma discussão inicial sobre o conceito de “heresia” desde os antigos, seguindo seu desenvolvimento no decurso da história medieval. Em seguida, procede-se a uma apresentação de algumas discussões historiográficas e problemas envolvidos no seu estudo relacionado ao período medieval.

Palavras-chave: Heresia, Inquisição; Igreja Medieval.

Abstract:
This article attempts to elaborate some considerations about the concept of heresies, as well develop some considerations about historiography questions that are important for the studies of heresies in Middle Ages. In first place, it is pointed a discussion about the concept of “heresy” since the antiquity, following its development in the mediaeval history. In the sequence, the text proceeds to a presentation of some historiography discussions and problems involved in its study for the mediaeval period.

Keywords: Heresy, Inquisition; Medieval Church.

---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

“Serápis – divindade política de Alexandria:
Helenismo e Legitimação do Poder Ptolomaico e Romano no Egito à luz da Religião” [Leia - pp. 62-84]

Luís Eduardo Lobianco
Departamento de História/UFRRJ
http://lattes.cnpq.br/8083002676888172


Resumo:
Historiadores da Antiguidade geralmente consideram que o deus Serápis foi criado por Ptolemaĩos Sōtḗr Ptolomeu I Soter - o Salvador, o primeiro rei da dinastia ptolomaica, a qual governou o Egito de 323 até 30 a.C. Considerado uma divindade especialmente de Alexandria, o objetivo deste deus foi inicialmente legitimar o poder ptolomaico e posteriormente o romano sobre o Egito. À exceção do kálathos uma cesta grega de frutas, também usada como medida agrária, símbolo de fertilidade - sobre sua cabeça, a iconografia de Serápis é muito próxima a do deus grego Zeus. Todos estes aspectos nos mostram a força da cultura e da religião gregas no Egito durante os períodos helenístico e romano de sua história. A partir de fontes iconográficas numismáticas, este artigo objetiva demonstrar o uso da legitimação de Serápis tanto aos governantes helenísticos quanto aos romanos do Egito, especificamente no que concerne ao imperador romano Adriano (117 – 138 d.C.).

Palavras-chaves: Egito Helenístico e Romano – deus Serápis – Iconografia Numismática – Religião e Legitimação de Poder – Divindade Política.

Abstract:
Ancient Historians usually regard the god Serapis was created by Ptolemy I Soter - the Saviour, the first king of the Ptolemaic Dynasty that ruled Egypt from 323 to 30 BC. Considered a deity especially from Alexandria, the god’s aim was to legitimise firstly Ptolemaic and later Roman power over Egypt. Except for the kálathos a Greek fruit basket, as well as used for agrarian measure, symbol of fertility - on his head, Serapis’ iconography is very close to that of the Greek god Zeus. All these aspects show us the strength of Greek culture and religion in Egypt during the Hellenistic and Roman periods of its history. Using numismatic iconographical sources, this paper aims to demonstrate the use of Serapis’ to legitimise both Hellenistic and Roman rulers of Egypt, specifically concerning Roman Emperor Hadrian (117 – 138 AD).

Keywords: Hellenistic and Roman Egypt – god Serapis – Numismatic Iconography – Religion and Power Legitimacy – Politics Deity.

---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Sacralidade, teatro e poder monárquico espanhol na Baixa Idade Média [Leia - pp. 85-108]

Raquel Alvitos Pereira
UFRRJ - IM
http://lattes.cnpq.br/7366704633040953

Resumo:
Juan de Encina, mestre de espetáculos da Corte de Alba de Tormes, vinculou aos monarcas e a notáveis do reino castelhano, através de performances de natureza poética, musical e teatral, múltiplos elementos identitários que contribuíram para reiterar um discurso providencialista que legitimava o poder régio. Nos serões e festas das cortes nascentes das Espanhas, unificam-se em torno do pastor memórias diversas - bíblicas, líricas e regionais -, associando-se, dessa forma, o pastor e o rei num mesmo campo do imaginário. O pastor aparece em cena, mediando o mundo do trabalho e do lazer, da corte e do campo, do sagrado e do profano. O teatro funciona, portanto, como expressivo veículo de propaganda política, seja pelo amplo caráter de espetáculo que assume, especialmente durante as festas religiosas e cerimônias régias, seja pelas discussões de identidade e alteridade que inscreve no palco.

Palavras-chave: Teatro, Juan de Encina, Espanha, pastor, poder régio, discurso providencialista.

Abstract:
Juan de Encina, who was the Alba de Thormes Court the spectacle master, linked identity multiples elements to the monarchs and some kingdom honorable personalities through theatrical and poetic nature of the performances which conduced to reiterate a providential speech that legitimated the ruler power. Several memories, such as biblical, lyric and regional ones are associated with the shepherd and with the king in the same imaginary world. Such memories are present in family parties and in the Spanish house of parliament celebrations. The shepherd appears, on stage, mediating the worlds of labour and leisure, the court and countryside, the sacred and profane. The theatre works as an expressive vehicle of political propaganda, either for its wide characteristic of spectacle it assumes, mainly during the religious festivals or royal cerimonies, or as a result of its discussion about the identity and self-diversity on stage.

Key-words: Theatre, Juan de Encina, Spain, shepherd, ruler power, providential speech.

---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

BANDIDO, PROFETA OU MESSIAS? A BUSCA PELO JOÃO BATISTA HISTÓRICO E SUAS MÚLTIPLAS PERSPECTIVAS [Leia - pp. 109-124]

Vítor Luiz Silva de Almeida
Mestrando PPGHC/IH/UFRJ
http://lattes.cnpq.br/3947383552194490


Resumo:
Este artigo tem por finalidade expandir as possibilidades em relação à investigação do João Batista histórico, sugerindo novas chaves de leitura para o fenômeno de formação de um movimento de resistência judaico na Palestina do tempo dos romanos, particularmente, o movimento de João, cognominando o Batista. Para isto, é necessário revisitar as principais formas de lidar historicamente com movimentos de resistência surgidos na Palestina Romana, em especial, sob a égide dos conceitos de “banditismo social” e “messianismo”. Com isto, perspectivas diferentes sobre o movimento do Batista são possíveis de serem exploradas, reabrindo e renovando debates já cristalizados acerca desta figura histórica.

Palavras-Chave: Banditismo Social – João Batista – Messianismo – Movimentos de Resistência – Palestina Romana.

Abstract:
This article aims to expand the possibilities of research about the historical John, the Baptist, suggesting new reading-keys for the phenomenon of formation of a Jewish resistance movement in Roman times, particularly the movement of John, the Baptist. For this, it is necessary to revisit the main ways of dealing historically with resistance movements arising in Roman Palestine, in particular, under the aegis of the concepts of "social banditry" and "messianism". With this, different perspectives on the movement of the Baptist are likely to be exploited, renovating and reopening debates already crystallized about this historical figure.

Key-Words: Social Banditry - John the Baptist - Messianism - Resistance Movement - Roman Palestine.

 

 

UFRJ IH PPGHC ARCHAI Kliné Editora LHER Latindex REDIB